NOTÍCIAS
08.11.2009
Forte Calor Marca a Bravos 2009!
Papaventuras chega em 2º na Bravos 2009...
O forte calor durante o final de semana foi o principal responsável pelo grande sofrimento dos participantes da Expedição Xokleng - Bravos 2009. O sol forte e o céu sem nuvens durante os três dias de competição pelos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul deixaram suas marcas - literalmente - nos corpos dos atletas. Muitos voltaram para casa com as pernas, braços e pescoços queimados de sol - e apenas em metade do corpo por grande parte do percurso inicial ter sido feito em caiaque.
Araranguá, no extremo sul de Santa Catarina, foi à cidade escolhida como base para a competição de 300 quilômetros. Na sexta feira os participantes se encontraram no Caverá Country Park, um grande complexo aquático que naquele momento não pôde ser aproveitado pelos ansiosos competidores. O principal objetivo naquele dia era pegar os mapas e conhecer os desafios que viriam pela frente.
A largada aconteceu na modalidade de trekking, foram longos 30 km atravessando praias, dunas e campos até a Lagoa Caverá, onde tivemos o primeiro contato com os caiaques e assinamos na quarta colocação. O trecho de remo exigiu muito dos atletas, pois o sol forte e a longa quilometragem acabaram fazendo as primeiras desistências neste trecho, sem falar do forte vento contra e as marolas... O remo seguiu por um canal de aproximadamente 10 km que ligava as lagoas Caverá e Sombrio, atravessando essa ultima de ponta a ponta, finalizando um remo de 30 km, a Papaventuras assinou em 2º lugar, a 20 minutos dos lideres.
Em seguida, percorremos um trekking curto, até chegarmos às bikes. Já em cima das magrelas seguimos por estradas de terra e muita pedra solta passando pelas cidades de São João do sul e Praia Grande, com destino final no Dark Zone, que estava montado na localidade de Engenho Velho, em Jacinto Machado, bem no pé dos cânions, neste ponto conseguimos manter a 2ª colocação e manter uma diferença de 26 minutos dos lideres. Neste local tivemos contato com nossas caixas de reabastecimento e material para passarmos a noite (barracas e sacos de dormir), também foi oferecido um jantar e banho quente pela comunidade local, com esses luxos todos, os atletas trataram logo de se ajeitar e dormir um pouco, pois a organização não revelava o horário da relargada.
Eram 4 horas da manhã, quando os atletas foram acordados ao som de tambores, tocadas pelo grupo oriental Taiko, de Porto Alegre. A partir daí as equipes teriam que se organizarem para a partida, pois não podiam deixar nada no local, tudo deveria ser acomodado nos carros de apoio e as mochilas levariam os materiais obrigatórios e alimentos. Pelas 5 hs foi dada a relargada, com opções de rotas para atingir o alto dos cânions. Enquanto todo o pelotão largou para a direita, nós e a dupla Caverá de Caxias seguimos pela esquerda, onde percebemos um caminho com menos aclive, e realmente esta opção nos deixou mais próximos dos líderes, pois ao atingirmos o topo da subida, estávamos juntos com as equipes que lideravam a prova.
Seguimos todos juntos num grande pelotão atravessando os campos de cima da serra até chegarmos às bikes novamente, nesse ponto o sol estava muito forte e acabamos sentindo bastante, o que fez o nosso rendimento cair um pouco e os lideres abriram novamente.
Com as bikes fomos em direção ao rapel, que estava armado em São José dos Ausentes, local onde se realizou uma tirolesa muito legal na cachoeira sobre o Vale das Trutas. Dali em frente encaramos uma descida de 14 km na Serra da Rocinha (BR 285), passando pelas cidades de Timbé do Sul, Meleiros e Turvo, até atingirmos novamente as caixas de reabastecimento. Nesse local, ao chegarmos percebemos que a equipe líder estava saindo naquele instante, nossa foi aquela correria, mas como tivemos que nos alimentar bem, para enfrentar o restante da prova, eles novamente abriram.
Pedalamos mais uns 20 km até chegarmos às margens do rio Araranguá, onde deixamos as bikes e seguimos de caiaque por mais 28 km até atingir a balsa que fica próxima ao Morro dos Conventos. Este ultimo remo foi com certeza o pior deles, pois em virtude do cansaço a progressão foi muito lenta e a equipe acabou sentindo bastante frio, pois já eram 4 hs da madrugada de segunda feira. Chegamos em terra firme eram 4:47 da madrugada, onde ainda tínhamos mais um trekking de 5 km até cruzar a linha de chegada, que estava armada dentro do Parque Caverá em Araranguá, onde cruzamos o pórtico as 6:10 da manha de segunda feira e em 2º lugar.
A equipe Papaventuras considerou o resultado ótimo, pois na formação da equipe contou com 2 atletas que estavam fazendo a sua primeira prova de expedição longa, são eles Fábio Luis Scheeren de Estrela e Sérgio Maurer de São Pedro do Sul. Queremos também agradecer e parabenizar a organização da Bravos 2009 por nos oferecer uma prova desafiadora e maravilhosa, uma verdadeira expedição como foi a Bravos 2009...e que venha a edição de 2010 !!!
Aventura:
1º - Onça Alada - Santa Maria RS
2º - Kuaray - Rio do Sul SC
3º - Bike Aventura - Ibirama SC
Expedição DUPLA:
1º - Arco e Flecha - Nova Petrópolis/Três Coroas RS
2º - Caverá - Porto Alegre RS
3º - Big Wall - Porto Alegre RS
Expedição QUARTETO:
1º - Lagartixa - Porto Alegre/Igrejinha/Canoas RS
2º - Papaventuras - Venancio Aires RS
3º - BMG Trotamundo - Belo Horizonte MG

Forte Abraço a Todos e Bons Ventos !!!
Confira todas as fotos
Fonte:Papaventuras
Newsletter
Receba em seu e-mail
as novidades da
Equipe Papaventuras
Nome
E-mail